top of page
  • Foto do escritorCAUÊ OLIVEIRA

Diversidade geracional & trabalho híbrido: qual o papel da liderança nesse cenário?



A liderança tem papel fundamental no alinhamento da equipe se tratando de trabalho híbrido e diversidade de gerações. É preciso gerenciar o capital humano de modo a ajustar as diferenças e manter alinhado à cultura organizacional.


A reunião de pessoas com perfis variados no ambiente organizacional por si só já é um desafio. Apesar dos benefícios da diversidade de gerações, um time com diferentes faixas etárias pode exigir maior preparo por parte da empresa.


Neste post, trazemos uma reflexão sobre a diversidade de gerações inseridas no ambiente organizacional com o modelo híbrido. Acompanhe para entender como as lideranças podem manter a equipe alinhada!


Como funciona a dinâmica do trabalho híbrido e diversidade de gerações?


Em uma era altamente tecnológica e de transformação digital, não é fácil gerenciar pessoas diversas e garantir bom clima organizacional. Para isso, é preciso contar com estratégias de modo a manter todos os membros da equipe visíveis e incluídos, mesmo em ambiente virtual.


Nos últimos anos, dentro de um importante ciclo de debates, muitas empresas aderiram aos programas de diversidade, igualdade e inclusão. Nesse período, o trabalho remoto já era tendência, sendo colocado em prática nas organizações favoráveis ao modelo.


Com a pandemia da Covid-19, empresas que nunca imaginaram ter colaboradores atuando à distância, tiveram que aderir ao home office. Durante um longo período as pessoas foram obrigadas a manter distanciamento e reportar aos seus líderes virtualmente.


A flexibilização e o retorno à normalidade abriu precedentes para o modelo híbrido, o que levou a mais um desafio. Com a diversidade de gerações e o trabalho dividido entre a casa e a empresa, é fundamental encontrar equilíbrio.


Qual é o papel da liderança nesse cenário?


Os profissionais mais jovens pertencentes à geração dos millennials nasceram em um mundo tecnológico e digital. Para eles, termos com internet das coisas, inteligência artificial e Business Intelligence fazem parte do vocabulário moderno.


Do lado oposto está o grupo formado por pessoas tradicionais e com mais experiências, que tendem a ter menos interação tecnológica em relação aos mais novos. Se é viável para a empresa aderir ao formato híbrido, os líderes têm a missão de fazer dar certo.


Ter perfis diversos dentro da empresa, com visão e percepção diferentes sobre um mesmo processo, é algo positivo. As ideias e sugestões compartilhadas podem agregar valor, sendo úteis para o desenvolvimento do negócio.


Considerando a divisão das equipes em times presenciais e virtuais em uma estrutura híbrida, o líder pode ter alguns percalços. Manter o time produtivo, motivado e engajado, sobretudo à distância, requer do profissional um nível elevado de competência.


Um líder For All torna esse processo mais eficiente e prazeroso, já que ele entende e consegue integrar toda a equipe de forma alinhada com a organização. Trata-se de uma liderança mais inclusiva, que acolhe e inspira os colaboradores, não importando o ambiente em que eles se encontram.


Sabendo que a diversidade e inclusão podem ser um grande diferencial competitivo, o líder For All prioriza o respeito e aceitação das diferenças. Desenvolver o trabalho híbrido e a diversidade de gerações é para ele um estímulo à melhoria contínua.


Para a Youleader, empresa parceira do GPTW, a mudança do mindset começa pelos líderes e oferece como solução o desenvolvimento da liderança For All na organização.

Durante o processo de desenvolvimento, os líderes são convidados a refletir sobre ambientes diversos para influenciar positivamente seus liderados.


O objetivo é desenvolver nos profissionais de liderança aprendizados que possam ser compartilhados e multiplicados. A ideia é que o líder consiga manter um ambiente de inovação e despertar o que há de melhor em cada pessoa.


Com uma postura de apoio e respeito à diversidade, o líder terá mais facilidade de interagir nos dois ambientes. A confiança adquirida dá abertura para que o formato não seja empecilho para a comunicação e desenvolvimento das atividades.


Equipes diversas trabalhando no modelo híbrido e com total apoio do seu líder aproveitam o ambiente presencial para compartilhar ideias. É o momento de priorizar as boas relações, além de trocar conhecimentos e aprendizados.


Não é fácil sincronizar o trabalho híbrido e a diversidade de gerações, por isso, a importância de desenvolver os líderes com esse foco. Assim como a equipe, os profissionais gestores estão aprendendo a lidar com os novos formatos de trabalho, de modo a promover resultados à empresa.


Gostou do conteúdo e sente que é preciso desenvolver os líderes da sua empresa? Conheça as soluções Youleader e como podemos ajudar nesse desafio!

9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page